Solução para a oncologia pediátrica no Porto está finalmente em curso e vai abranger todas as crianças

A nova ala de cuidados de saúde infantil do Hospital de São João, onde será instalado definitivamente o serviço de oncologia pediátrica, deve estar concluída em junho de 2021. A data foi avançada hoje ao "Porto." pelo presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar Universitário de São João, Fernando Araújo, no final da visita que fez ao novo local com o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, e o diretor da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Altamiro da Costa-Pereira. Situado do lado direito de quem está de frente para o "São João", entre a Urgência Pediátrica e a Casa Ronald McDonald, o extremo do edifício hospitalar está já esventrado e as obras "devem começar dentro de uma ou duas semanas", apontou Fernando Araújo. O evoluir da situação tem sido motivo de regozijo por parte de todos os envolvidos, desde a autarquia, o hospital e a faculdade até à Acreditar (Associação de Pais e Amigos das Crianças
com Cancro) e à Associação Joãozinho. Esse foi mesmo motivo da visita conjunta, já que foram os esforços de várias entidades, incluindo o empenho pessoal de Rui Moreira, que permitiram finalmente desencravar um processo que estava praticamente parado há uma década. Assim, presidente da câmara, presidente do hospital e diretor da FMUP - que tiveram também uma reunião a propósito da criação do Centro Académico Clínico, um projeto de colaboração entre a faculdade e o hospital com vista ao desenvolvimento clínico e científico - começaram por ver os contentores onde a ala pediátrica a que se chamou "Joãozinho" funcionou provisoriamente durante estes 10 anos. Avaliaram depois as condições do espaço que o centro materno pediátrico ocupa provisoriamente no edifício central, desde maio passado, e foram
inteirar-se da preparação do estaleiro para as obras do local definitivo, onde funcionará também a oncologia pediátrica que tem sido uma das vertentes mais sensíveis deste processo. Recorde-se que a mudança da ala pediátrica do Hospital de São João esteve estagnada e passaram sucessivos governos até haver uma resolução, tendo Rui Moreira mostrado a firme decisão de contribuir para uma solução desde que tomou posse como presidente da Câmara. Nesse sentido, a aproximação das diferentes partes foi-se fazendo e o autarca deu mais um apoio, no início deste ano, com href="http://www.porto.pt/noticias/esta-entregue-ao-hospital-de-sao-joao-a-ambulancia-para-o-transporte-das-criancas-da-ala-pediatrica" target="_blank">a cedência de uma ambulância do Batalhão de Sapadores Bombeiros do Porto para o transporte das crianças internadas entre os diferentes serviços do hospital, serviço que ficará a assegurar "enquanto for preciso", isto é, em princípio até à conclusão das obras da nova ala pediátrica. O encontro institucional desta manhã terminou com a visita à Casa Ronald McDonald, dentro do terreno do hospital, que Rui Moreira inaugurou há seis anos com a mulher do então Presidente da República, Maria Cavaco Silva, e onde as famílias de crianças internadas no "São João" e no vizinho IPO encontram apoio. Trata-se de "uma casa longe de casa",
preferencialmente dirigida a famílias carenciadas e que vivem longe, onde são disponibilizadas gratuitamente condições de acomodação hoteleira com ambiente familiar. A Câmara do Porto é parceira da Fundação Infantil Ronald McDonald - juntamente com dezenas de empresas, fundações e outras entidades - neste projeto que tem cerca de 700 réplicas em 45 países e regiões por todo o mundo.
Notícia publicada pelo Municipio de Porto






Ajude a divulgar!
Partilhe esta notícia no


Ou dê o seu like!