Montemor-o-Velho dá formação de combate à vespa velutina

Durante dois dias, o Serviço Municipal de Proteção Civil de Montemor-o-Velho volta a dar formação operacional de combate à vespa velutina a 9 agentes municipais de proteção civil dos Municípios de Loulé e de Silves.

Na receção aos elementos dos Municípios algarvios, o Presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho salientou o trabalho inovador e consistente, com recurso a tecnologia própria, que tem vindo a ser desenvolvido pelo Serviço Municipal de Proteção Civil Montemorense. “Conseguimos eliminar com eficácia 15 a 16 ninhos de vespa velutina por dia e só assim temos conseguido minimizar o impacto desta praga que assola todo o País”, salientou Emílio Torrão, acrescentando que o Município de Montemor-o-Velho tem vindo a “fazer um
forte investimento que nos permite, hoje, estarmos na vanguarda da proteção civil a nível nacional”. “Espero que a vossa vinda a Montemor-o-Velho seja fundamental para, em conjunto, conseguirmos travar esta luta contra a vespa velutina. Aproveitem o conhecimento que já temos, fruto de muito trabalho, investigação e testes ao longo dos últimos anos por parte desta extraordinária equipa que compõe o Serviço Municipal de Proteção Civil de Montemor-o-Velho e inspirem-se para trabalhar ainda mais e melhor nos vossos Municípios”, reforçou o edil Montemorense.

Para além de demonstrar as diferentes técnicas utilizadas para o combate à Vespa Velutina, que passam pelo uso de pistola, drone ou varetas para injetar um isco fatal para as vespas diretamente no
vespeiro, os técnicos montemorenses vão para o terreno com os 9 agentes municipais de proteção civil de Loulé e de Silves para identificarem e destruirem ninhos em contexto de trabalho de campo.Recorde-se que já em maio os técnicos montemorenses tinham estado em Loulé a ministrar formação sobre esta temática.


Notícia publicada pelo Municipio de Montemor-o-Velho






Ajude a divulgar!
Partilhe esta notícia no


Ou dê o seu like!