Amarante reforça apoio e atendimento a vítimas de violência doméstica e de género

O Município de Amarante vai ter uma estrutura de atendimento e apoio a vítimas de violência doméstica, à semelhança dos outros dez municípios que fazem parte da Rede Intermunicipal e Integrada de Apoio à Vítima. O protocolo para a Territorialização da Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica no Tâmega e Sousa foi assinado no passado dia 3, numa cerimónia presidida pela Ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, e que contou com a Vice-Presidente do Município de Amarante, Lucinda Fonseca.

Em causa está a implementação de uma ação estratégica e de multirregulação local da prevenção e combate à violência de género, tentando minorar os problemas inerentes a esta realidade. O que se espera é conseguir "desenvolver uma cultura de ação territorializada,
multidisciplinar e intersectorial; criar uma rede intermunicipal integrada de atendimento, com acompanhamento e apoio especializados e, aumentar o nível de eficácia e eficiência das respostas”.

Quase 250 mil euros é a verba disponibilizada para a CIM-TS, para a implementação do projeto nos onze municípios. Através da iniciativa pretende-se promover junto da comunidade, ações de caráter preventivo com a finalidade de sensibilizar a população para a questão da Violência Doméstica e de Género. Neste âmbito, serão realizadas ações de sensibilização na comunidade educativa e em geral a nível concelhio e intermunicipal bem como seminários e workshops de capacitação técnica.

A dinamização desta Rede Intermunicipal e Integrada de Apoio à Vítima vem reforçar o trabalho já desenvolvido pelo Município de Amarante na área da violência de género e
doméstica, através do Gabinete de Informação e Apoio às Vítimas de Violência Doméstica – Gabinete Bem-Me-Quer.


Notícia publicada pelo Municipio de Amarante






Ajude a divulgar!
Partilhe esta notícia no


Ou dê o seu like!